30 de junho de 2012

Esperança


Eu tenho esperança. Tudo bem, todo mundo tem esperança. Mas é que a minha esperança, às vezes, é tão audaciosa que é quase ofensiva. A intenção não é essa. Minha esperança não é somente um sonho romântico, não recuso a realidade ou me iludo. Antes é o último suspiro, a única forma de sobrevivência. É a única coisa que me faz suportar as muitas aflições de todos os dias e ainda conseguir sorrir para o porteiro ao cumprimentá-lo. Quando sorrio para ele estou rindo para mim mesma. Estou me desejando força no meio de todas as coisas ruins que nos cercam. Estou desejando que eu consiga manter a fé ou que alguém me mostre que a justiça é possível, apesar de tudo. Levo a esperança sonhando com o que não vejo, acreditando em quem – talvez - não mereça mais confiança. Não se trata da ingenuidade de quem não pode ver a realidade. Trata-se, na verdade, da generosidade de não se deixar abater. Preciso acreditar para continuar levantando, para continuar sorrindo. É minha forma de viver. Mais do que isso, é minha forma de continuar viva. 

16 comentários:

Alexandre Lucio Fernandes disse...

É mais que uma forma de continuar vivo, é um estilo de vida em que nossa intrínseca existência se faz presente, e se mostra persistente diante das dores tão audazes.

Não Maria, não é ingenuidade. É muita sabedoria ter esperança.

Beijos!

Lívia disse...

Lindamaria, isso eh tao lindo. adoro o jeito como tu sempre me pegas de surpresa e de amor.

Anônimo disse...

Esperança? Tô ficando sem...
RPH

disse...

Compartilhamos o mesmo sonho então, ou melhor, a mesma realidade. Eu sempre acredito, sempre sonho e continuo andando.

beijoos.

Livia Queiroz disse...

É!

Esperanças são formas de manter-se em estado de vida plena no sentido de que há sempre um motivo (justo ou não), um sonho (possível ou não), pessoas, mundos, ocasiões, futuros em que se possa manter VIVA!

Adorei e obrigada pela visita no Mudando de Assunto.
Volte sempre!

Dielma disse...

A esperança nada mais é, do que os nossos sonhos querendo se tornar reais, e coitado daquele que não tem sonhos. Como vc bem disse, é a única forma de sobrevivência. Adorei o que vi por aqui. Obrigada pela visita.

Bjss

Maristela Carvalho disse...

A esperança é a maneira de revitalizarmos nossa busca pelo que pode dar certo, nossa vontade de ser feliz, driblar as aflições diárias.
Ainda bem que a mãe do moço não se abateu diante das adversidades. Ela foi audaciosa, acreditou e, olha só no que deu. Quem é que pode com a sabedoria das mães?
Obrigada pela visita, Maria. Volte, viu?! Será bem-vinda.

Renata disse...

Minha esperança é do mesmo jeito. Sem ela não tenho vontade de levantar da cama. Minha esperança faz eu ser melhor na esperança de que isso transforme as coisas ao redor também.

É muita esperança para uma pessoa só.

Suzi disse...

eu costumo me apegar nesse tipo de esperança também. mas,não é fácil,viu? é bem difícil encarar as pessoas e sorrir para elas quando se está triste (mal sabem elas dos problemas que nos cercam).mas, acho cômodo manter as aparências e ir adiante. esperança sempre.

@Francisquices disse...

Acredito que compartilho do mesmo modo de viver.

Roberta Blá disse...

Maria minha flor, como as suas palavras conseguem iluminar meu dia chuvoso? Um texto que me enche de ESPERANÇA é tudo o que eu precisava ler neste momento, em que os sonhos se mostram mais longes de serem alcançados. Um certo mestre uma vez cantou que:

" Mas é preciso ter força
É preciso ter raça
É preciso ter gana sempre
Quem traz no corpo a marca
Maria, Maria
Mistura a dor e a alegria "

Obrigada por seu lindo texto.

:)

:) disse...

Adoraria ser assim...mas acho que perdi o caminho, entrei nas ruas escuras e fiquei com medo

Dia lindo pra ti
Bjs

Maria Midlej disse...

Aí eu li e fiquei com um fiozinho de esperança aqui dentro. Que lindas palavras, o tipo de ''mantra'' que deveriamos repetir.
''Eu tenho esperança''
Bonita, maria.

L.C. Junior disse...

Isso porque se eu não tiver esperança, não posso mais continuar a ser eu... um mundo onde todos perderam a esperança, é um mundo perdido...

lindo texto parabéns...

D. disse...

Maria, cadê você? Saudades de conversar contigo... sim, porque teus posts pra mim são uma conversa. Tu falas e não sabe quem ouve; eu respondo mas sei que não escutas. Volta, senta cá e contas mais um pouco. Saudades de você, cara Maria.

L.C. Junior disse...

Li hoje pela segunda vez, aorei ainda mais, gosto de me servir da sua esperança, pois ela alimenta a minha... e penso que sendo assim tão agressiva essa tua esperança, faz brotar em ouê-la viva, um pouco mais de esperança...