5 de maio de 2012

A magia


No café da manhã engole a sua infinidade e caminha carregando o peso de estar presa em si mesma. Caminha atentando os detalhes, procurando uma companhia. Não corresponde ao comum, não se encaixa. Sorri um sorriso que as pessoas não conseguem devolver, deseja um bom dia que as pessoas não conseguem entender. Está sempre quieta, tranquila, praticamente alheia. Está tão sozinha por fora. Mas à noitinha ela tranca a porta e a magia acontece. Ela cospe a intensidade guardada e se veste dela mesma. Assiste a vida passar lá fora como se não fizesse parte dela. A vida dela está toda do lado de dentro. Tem amigos imaginários, paredes terapeutas e almofadas que conseguem abraçar. Faz poesias enquanto cozinha e consegue enxergar a cor dos sentimentos. Tem uma alma toda colorida - em tons pastéis. Ela brinca, canta, sorri, dança, desenha, chora, perdoa, fotografa, se faz companhia, se admira. Ela se liberta. Até que ela cansa (a intensidade a deixa exausta). Então ela dorme cansada de existir. Adormece com um sorrisinho de quem não está sozinha. Até a manhã seguinte, quando ela acorda.

16 comentários:

Susanna disse...

ainda sigo por aqui... espero que tudo esteja bem e leve.

beijonoolho

Maay Reeis disse...

Olá querida!
Amei o seu cantinho..se puder me faça uma visita,ficarei feliz!

http://comamoremaiscaro.blogspot.com.br/

Bom domingo!
beijo
sz

Marcos Paulo disse...

Algumas vezes já compartilhei desse estado... Mas, ontem, por exemplo, quando apaguei as luzes e deitei, acordei...
Precisei pegar um caderninho para escrever, o silêncio estava criando um alvoroço no corpo e na mente... Em breve postarei no meu blog...

Visite-o, será um prazer.

Grande abraço,
MP

Grã disse...

Engolida ao café da manhã saiu sentindo-se leve e sem pressa...

j.qualquercoisa disse...

Olha que eu estou neste texto...
Bjo meu.

Renata Fagundes disse...

é mais fácil fazer de conta que é gente grande do lado de fora
mas sabemos que por dentro, somos feitos de aquarela...

coisa linda sua visita

fiquei felizona :)

beeeeijo

Desnuda disse...

Querida Maria,

É mesmo uma grande magia, uma alquimia conseguida para se bastar e ser internamente preenchida com tanta felicidade. Pena que não consiga " por fora" companhia para dividir esta felicidade.

Querida obrigada pela visita e o seu comentário carinhoso. Fiquei feliz! Um abençoado domingo para você e toda família. Beijos com carinho

Alexandre Lucio Fernandes disse...

É um encontro interno. Uma emoção íntima ao nos deixarmos ser levados pela magia que existe em nós. Encanta sob uma leve ternura. Mansidão de sentimento que nos abraça. É bom a vida nos penetrar. Não estamos sozinhos.

Beijos!

aline disse...

como se fizesse parte apenas de si mesma.

Poetinha Feia disse...

Seus texto são tão leves!!!

Muito bom! Muito bom!

"Faz poesias enquanto cozinha e consegue enxergar a cor dos sentimentos."

Esse verso me define...

Muito passar por aqui!

beijo

:) disse...

Gosto dela sendo feliz com ela mesma, mas gosto quando ela coloca o nariz para fora para encontrar o sentido alheio e fazer parte dele...

Bjs querida...saudades!

Guiga disse...

Que saudade eu estava de vir aqui!!
Estou de volta com meu blog!
Beijão

Ingrid disse...

Tão verdade.

Fernando Rocha disse...

O luzir do sensível, como escreveu um filósofo, é isto que a sua escrita transmite.

Anna Júlia disse...

E da pra ver que as paredes de dentro estão coloridas em tons pastéis! Leveza! E esse sorriso condenando um momento tão único ... ah.... ele também me visita sempre! Lindo texto. =) Um beijo!

L.C. Junior disse...

Nunca soube descrever minhas paredes azuis e meus mundos dentro delas como hoje te vi fazer....

eu li silencioso com um sorriso de cumplicidade unico.

Deixa eu perguntar uma coisa, sabe o que acontece quando a intensidade de alguém descobre a intensidade de outro alguém???