12 de dezembro de 2009

Vazio

Um vácuo de emoções, uma vontade de nada ou nenhuma coisa, tanto faz. O amor sempre virou cinza sem que eu sentisse o calor das chamas. Uma espera pelo que vai chegar, vai chegar, vai... Vai? Não sei, mas hoje choveu. E com trovões e relâmpagos. Sim, continuo gostando deles. Acho bonito. É realmente um gosto estranho. Sabe, acordei hoje e pensei em gérberas. Depois me espantei que no jornal a notícia importante fosse quem não roubou. Deveria ser o contrário, não? Ah, o sonho dos românticos! O poeta disse para não tirar a poesia das coisas... Acho que sinto fome. Uma fome arrebatadora. E nem poderia dizer que é fome pelo doce da vida. Sempre gostei do amargo, acho que acostumei com o sabor dos dias. Fome que pede saciedade para um amor, resposta para uma dúvida e dúvidas perante minhas respostas. Fome de uma firmeza insana, de braços estáveis. O coração ronca e os lábios desenham um sorriso pequeno, pedinte. Acorda de um silêncio abrasador. E sai alucinado, cheio de aforismos. No meu sonho, ontem, o céu escuro e o sol estavam na mesma linha de visão, o mar e a montanha gelada. Sei lá, acordei crendo que tudo era possível. Acho que vai durar até o próximo sonho.


“Alguém me dê um coração

Que esse já não bate

Nem apanha”

(Alice Ruiz)

40 comentários:

Grã disse...

"Se tudo pode acontecer...
se pode acontecer qualquer coisa,
um deserto florescer,
uma nuvem cheia não chover!"

Querida,

Tudo pode acontecer, mas nem tudo que pode acontecer, acontece... o problema é que, vez por outra, justo aquilo que não acontece era a única coisa que queríamos que acontecesse... nas lembre-se: poderia ter acontecido e uma hora ou outra acontecerá.

"Pode alguém aparecer...
e acontecer de ser você!
Um cometa vir ao chão,
um relâmpago na escuridão."
A.Antunes

Beijo

Sidney Andrade disse...

Também gosto de trovões, Maria... Me sinto seguro quando os ouço. Estranho, sim?

Boa atitude a minha de ter voltado aqui, nessa minha má fase para a inspiração.
Inspiradora.
Beijo.

Paloma Brezolin disse...

Muito sincero esse texto , MAis realmente , acredite ! tudo é possivel , nada está para amanhã sendo que pode ser hoje . Basta vc acreditar e ser feliz , gostar de relâmpago não é estranho , Ser você com seus gostos e desejos não é estranho , é ser você somente , com personalidade e gostos própios ! Cada um sabe o que é melhor para sí , idepentende de qlqr coisa . :D
gosto muito dos teus textos , eu li alguns mais não comentei por falta de tempo . Mais curto de mais aqui. beijos

Marcelo Mayer disse...

todo poeta sonha em se apaixonar. que morram todos!

Mariposa disse...

Antes nao se apaixonar do que amar e sofrer que nem um condenado
as vezes preferia mil vezes ter me sentido seca e sem sentimento, do que amando e vulnerável aquilo
pois depois so a gente que sente mesmo
=/

enfim
não te dou meu coração porque ele ja não bate mais
sorry

Marcelo Mayer disse...

sim

Diii disse...

Sempre com belas palavras.... saudades!
Beijo grande!

SAM disse...

Não deixo que sinta saudade...Porque eu também sinto, Maria.

Eu não sabia que tudo era possível e também das impossibilidades. Ainda não sei . Às vezes quero sonhar que sei para outras acordar sonhando.. E ficar no céu escuro lendo poesia nas estrelas . Eu me expunha tanto ao sol! Descobri que o sol escurece a visão. Descobri a eclipse. Na ilusão, desilusões. Na desilusão, ilusões. E por tantos relâmpagos e trovões, e todas estas manifestações da Natureza que também é da nossa, a amarga fome do doce da vida. E com tudo isso, vou me alimentando e preenchendo o saco sem fundo das emoções, Sei que conheço o doce porque conheci o amargo.O vazio é a exaustão, o cansaço , a desejosa apatia no diário trabalho neste saco de emoções.

Alice Ruiz...Perfeito!

Obrigada, querida! Especial beijo e abraço.

Mayana Carvalho disse...

seei bem desse vácuo de emoçoes e dessa fome insaciavel de sentir..

Roberta Fauth disse...

Sinta-se abraçada.... e lembre-se de que não importa muito o que de ruim possa vir. A gente vive sempre apaixonada! E se o outro não for a pessoa certa, que seja você à vida dessa pessoa, o acero que eperava até agora...
Eu sei dessa fome, ela também me consome.. hehehe
Beijos!
PS. sim, me confortou! =D

Kê e Déo disse...

Tenha certeza de que esta sua esperança jamais deverá ficar perdida. Ela existe por um motivo. Ela existe porque sabe que no fundo o melhor estar por vir. Com chuvas e trovões, com amargos, com tudo aquilo que você já tem o melhor vem. Acredite. Não diria isto se não sentisse isto!
Bjim!

Hosana Lemos disse...

"O amor sempre virou cinza sem que eu sentisse o calor das chamas. "

essa doeu aqui.

Marcelo disse...

o proximo sonho é agora

e agora


e agora

etc etc etc

beijos

Andrey Brugger disse...

Vem que a gente faz ser possível qualquer coisa!

:)

Luana Gabriela disse...

"Fome que pede saciedade para um amor, resposta para uma dúvida"

Ai Maria, aqui estamos nós em nossas palavras revelando a fome que temos de amor, de amar e de ser amada. Um dia seremos saciadas, crês?


Bjos

Leandro Fonseca disse...

Às vezes me sinto como você. Às vezes acho que nem tudo pode acontecer, mas às vezes sim... Tem vezes que achar que uma vaca pode voar, sei lá porquê. Mas o que sempre faço é ver poesia em tudo. Isso torna a vida menos dolorsa.
Gosto tanto de ti.
Beijo meu.

Erica Ferro disse...

"O amor sempre virou cinza sem que eu sentisse o calor das chamas."

Isso daí tu escreveste pra mim, não é?

Lindo e intenso.

Beijo.

fernando disse...

De fato o seu texto possui a mesma força do que a letra da canção citada por ti, ao final deste.
Não canso de admira sua capacidade de ser sucinta e profunda.

Mary* disse...

Tenho a impressão de que, às vezes, você escreve por mim.

Adorei, Maria ;)

Lua disse...

"Acordei crendo que tudo era possível"
Isso é tão bom, e mais um texto belo seu!

beijos.

Qualquer Um disse...

Cara Maria,


Confesso que fui e vim. Vim e fui e, por fim, fiquei. Texto labirinto este seu. Bom de se perder.
Lembrei de Quinta"Cantemos a canção da vida,na própria luz consumida..."
um ab
Edu

NiNah disse...

Moça, eu leio nas entrelinhas...Que maravilha essas coisas que nos faz pensar. Adoro!
Beijas =**

DANIZINHA disse...

A-do-rei!!!
Que texto delicioso de ler. E li ouvindo Tiago Iorc cantando My girl.
Eu gosto de chuva e trovoada pq é um consolo simbólico. Se o dia está lindo e eu o desperdiço, sinto culpa. Então, quando chove, é cumplicidade.
Amo o dia, o sol, o céu azul. Amo a noite, o céu, as estrelas e a lua. Sou da noite. E quando sou da noite, sou totalmenet da noite. Mas tbem sou dia, e quando sou dia, sou totalmente dia.
beijos

Hosana Lemos disse...

"Fome que pede saciedade para um amor, resposta para uma dúvida e dúvidas perante minhas respostas. "


essa fome eu sinto todo dia, e tá dificil de saciá-la

Olga disse...

adorei... ficou mt bom.

Lady from the city disse...

“Alguém me dê um coração

Que esse já não bate

Nem apanha”

(Alice Ruiz) meu deus...ainda espero ansiosamemente por um... quero um amor de novo. quero amar e mesmo q precise, sofrer de novo.
tudo q queria era sentir....
beijoo

SAM disse...

_________________°PAz°
________________°União°
_______________°Alegrias°
______________°Esperanças°
_____________°Amor°Sucesso°
____________°Realizações°Luz°
___________°Respeito°harmonia°
__________°Saúde°solidariedade°
_________°Felicidade°-°Humildade°
________°Confraternização-°Pureza°
_______°Amizade°Sabedoria°Perdão°
______°Igualdade°Liberdade°Boasorte°
_____°Sinceridade-°Estima-°Fraternidade°
____°Equilíbrio-°Dignidade-°-Benevolênciaº
______CAMPANHA MEU AMIGO ESPECIAL
__________________Que
__________________Deus
_________________Continue
_______________Te abençoando!!
Bjos em teu coração iluminado!!!

paulo disse...

... ando a preenchê-los de sol.

um beijo

Bê Matos disse...

E tudo é possível, deveras.

Vazio é ruim, eu sei.
Quando menos esperava, consegui encontrar os pequenos pedaços de felicidade que me faltavam.
Eles sempre estiveram ali, pertinho de mim.

_

Aposentei o Sons de Risos, Maria.
Me mudei para cá: http://heart-unbreak-broken.blogspot.com/

Um beijo :*

aaluah disse...

"O amor sempre virou cinza sem que eu sentisse o calor das chamas."
isso sempre me passou...

Desnuda disse...

Amada,

te deixo um especial abraço. Aquele abraço bommmmmmmmmmmmmmmmm! E muitos beijinhos. Tudo de bom e do melhor, querida!

Fernanda. disse...

Sou como você, adoro chuvas com raios e trovões. Quando morava em Tocantins, passava hora olhando o céu enquato chovia. Aqui em maceió, é difícil ter chuvas assim...


Que o vazio seja preenchido por ti.

Um beijo
Boas festas

Marília disse...

Entre uma coisa e outra, entre aqui e acolá, tanto faz, os sentimentos se misturam. Sem querer agente espera, e sem querer não sabemos o que virá, se virá... realmente é bonito os trovões e relâmpagos, eu também gosto. Sabe, depois de ler seu texto fiquei crendo que tudo é possível. Acho que vai durar até o próximo texto.

O meu beijo.

Jânio Dias disse...

Oi, Querida Maria!

Passando para agradecer o carinho e lhe desejar alegrias, equilíbrio, paz e amor infito.

Beijo!

Lua disse...

Querida maria um Otimo Natal, que ele seja iluminado e abençoado!

Ho ho ho
bjos amada!

Beatrix disse...

eu venho aqui e nunca sei o que dizer,pq vc parece envolver tudo o que pensamos em um querer ou em um sentir só e tudo isso transborda das tuas linhas....

;**

Iasminne Fortes disse...

Vai, vai chegar! Ah eu sempre acordo cheia de esperanças mesmo quando os sonhos não são dos melhores. Não sei se isso é bom.

coisa linda de se ler: "fome de uma firmeza insana, de braços estáveis."
=*

Roberta Blá disse...

Lindo, Maria!
Poetas,sonhadores,pertubados,
exagerados...
Nós que sempre estamos em conflito com os nossos sentimentos somos a representação mais viva do que é ser realmente humano.
Um feliz ano novo pra vc!!!
Tudo de melhor em sua vida!
Beeeijos flor

Thais disse...

Que no teu próximo sonho caiba muito mais: cinzas, amor, chama, trovões, relâmpagos e gosto de fome saciada.

Beijo grande, Maria.

Mário Sérgio Rocha disse...

Querida Amiga Maria, muito obrigado por encantar minha alma partilhando um pouco da sua. O poeta é um encantador de almas. Obrigado por fazer-me lembrar, quando teimo em esquecer, que a vida é poesia, que somos poesia. bjosss