29 de outubro de 2009

A porta

Fulge escuridão. Um medo disfarçado bate à porta. Insiste, insiste. Ela não pode abrir. Não há compaixão que supere o medo. A melancolia acorda, invade com o morno sorriso do que - já passado - não a abandona. Pela janela vê a esperança, cabelos ao vento. Já vai distante. Esperança e passado não se acertam. Quando ele sair daqui, pois sim, ela volta. O sol alto... Cá a escuridão brilha.

Com a chave na mão

quer abrir a porta,

não existe porta.


(E agora, José? – Drummond)

29 comentários:

Luna disse...

Maria Maria, você nunca perde o jeito né?

'Maria, Maria
É um dom, uma certa magia
Uma força que nos alerta
Uma mulher que merece
Viver e amar
Como outra qualquer
Do planeta'

beijos imeeeensos.

Sus-pensa disse...

Eita que me perdi! rs

Delícia de texto. Escuridão que brilha indica possibilidades.

Meu beijo nos olhos

NiNah disse...

Não existe porta?
Então te empresto o meu martelo e façamos uma janela. rsss
Bjo e se cuida. ;)

Marcelo Mayer disse...

por isso, a festa acabou para josé, faz tempo!

Grã disse...

De que se disfarça teu medo?
...
Matéria e anti-matéria: esperança e passado não se misturam, este, anula aquela mesmo que ela o torne mais belo, ele não se compraz. Evidente que isso não quer dizer que ambos não tenham o seu valor... têm e muito, mas não os misture.

Tão caro me é teu beijo, me soa tão especial, obrigado...

aceita tb o meu!

Priscila disse...

Não dá pra inventar uma? rs
Beijos, Maria!

Paulo disse...

Olá Maria!

SAM disse...

Boa noite, minha querida Maria

o passado e a esperança são janelas que se abrem e fecham para nós. Não há porta. Entre uma janela e outra há a parede do medo.


Beijos, querida.

Marguerita disse...

Realmente ela é uma diva e o Jô babou!

heheheh

Beijos, Maria.
Sua visita sempre é bem-vinda!

Fernanda. disse...

o medo continua batendo à porta. Deixei que a esperança entrasse, escondida, pela porta dos fundos...

hoje, ela me faz companhia.

Belíssimo texto.
Bejos, querida.

Roberta Fauth disse...

A única coisa capaz de superar o medo é o tempo... que passa!

Um beijo grande!!

Sidney Andrade disse...

Maria, esperança salva vidas. Não deixemos a esperança ser morta, nunca, do contrário morremos com ela.
Beijo.

Marguerita disse...

É, guria, mas, como há casos de consentimento, verdadeiras cúmplices destas violências, digamos, familiares.

E não é o que aconteceu neste estupro coletivo?

Dezenas de pessoas viram e nada fizeram!!!!

Não entre na minha caixola uma coisa destas.

Enfilsss,
bjo e ótimo feriadão!

Marguerita disse...

Só pra constar que quando passo por aqui sempre me dá uma sensação boa... Florbela Espanca!

Até.

Marília disse...

"A esperança é como uma flecha em direção ao seu alvo, se não houver um alvo que a faça parar, ela vai continuar no infinito, pode até perder a força e cair, mas ainda estará apontando para algum lugar." (de mim para você).
Que conexão eu e tu! rs.
Linda Maria, beijos doces!

Paloma Brezolin disse...

teem selinho no meu blog pra vc *-*
beeijso

¨¨Édna¨¨ disse...

Oiii...
passando pra avisar que tem selinho pra ti lá no meu blog...
beijos

Lua disse...

Construa uma!
E nossa adorei o texto.

Bom fim de semana, beijos Maria!

Simone Teixeira disse...

Oi Maria! Tudo bem, querida?

Acabei de aprovar o lindo e carinhoso comentário que você me deixou no dia 09/10. Não sei o que aconteceu, mas o 'danado' tava perdido lá no blog, sem aprovação...

Obrigada pelo carinho! Apareça sempre que der vontade. Eu venho aqui todo dia! ;-)

bjs,
Simone

Clara disse...

Ah! Maria!!
se não tem portas há de ter uma janela aberta esperando com a solução do que lhe aflinge.
beijo grande

Maryama* disse...

Maria, Maria ;)
Lindo o texto! Eu não o conhecia.

Tudo aqui é sempre tão lindo!
Um grande beijo ;*

Um mundo novo aos corações corajosos! disse...

Moça...quantos comentários! Você é uma celebridade! :D

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Néctar da Flor é um blog que sempre soube receber e retornar seus comentários. Nunca deixamos ninguém, por motivo algum, no silêncio de uma visita quando vem à nossa página. Por esse motivo queremos presentear todos os amigos, que assim como nós, sabem acolher qualquer pessoa que chega com gentileza na sua casa virtual. Sem recriminação, sem preconceito, sem frescura.



Simplesmente porque:



Acolhe com o coração!



Beijos jogados no ar, sempre!



-

Marie disse...

E agora resta-me sorrir. Ameii tudo aqui. Sigo.

Paloma Brezolin disse...

eeu tinha esquecido de postar , auhuahm
mais tem selinho p/ vc no blog
beejitos

Hosana Lemos disse...

caramba, não tenho nem o que dizer.
lindo, sem mais!
é do drummond? bela escolha!
;)


bjos

Erica Ferro disse...

Não há porta?
Faz um rombo na parede e abre passagem.

Belo post.

Beijo.

Joyce Carolini. disse...

Maria.
Obrigada pelo bonito comentário!
Volte sempre!

Beijos!

fernando disse...

Escrevi um micro-conto com este mesmo título, o que demonstra a nossa conexão.