8 de agosto de 2009

Profecia

De tanto amar, agora amargo.

Cinéias Santos

Nunca mais, nunca mais, repetiu incontáveis vezes. Nunca mais confiar, nunca mais acreditar, nunca mais me permitir, repetiu inúmeras vezes. Foi em uma não permissão que a vida escancarou diante dos olhos a oportunidade tão cálida quando sincera. Mas era tarde. Era tarde? Que pergunta era essa? Possibilidades não existiam. Ele não se permitia esta possibilidade. Pelo menos não mais. Não foi opção dele descobrir que confiar é um erro, sempre. Não foi uma opção dele aprender que o amor é lindo, mas não existe, pelo menos não para ele. Não foi opção dele que jamais conseguisse amar alguém como amara aquela mentira que criara em sua mente. Mais infame do que ser traído todas as vezes pelo seu próprio coração, era continuar dando chances a ele. Mais maculada do que sua alma, era sua esperança. Lembrou-se bem, a única coisa que conseguiu com borboletas no estômago foi náusea. Então, já bastava. Não mais acreditar, não mais esperar, não mais se permitir. Não foi opção dele que a paixão na vida dele fosse tão irônica quanto a possibilidade do eterno, uma efemeridade. Da mesma forma, não foi opção dele que o amor que ele esperava aparecesse quando ele não queria poderia acreditar. Nunca mais, nunca mais, repetiu incontáveis vezes. Mal sabia que desta vez a profecia se cumpriria.

24 comentários:

fernando disse...

Um outro grande escritor, já havia usado este mote: nunca mais, Edgar Allan Poe, em seu célebre poema "The Raven". Continuo admirando seu incrível poder de síntese e literariedade.

Jaya disse...

Tenho medo, muito medo das palavras. Principalmente dessas grandes, assim: nunca, sempre, além.

Maria,

Obrigada pela visita, sim? Pelas palavras bonitas. Pela doçura. E por ter me feito chegar até aqui. Até você.

Um beijo, moça.

«Line» disse...

Vi num comercial dos bombons serenata de amor que paixão é uma projeção que vc faz da pessoa alvo de seu afeto, ou seja, vc gosta do que pensa que a pessoa é, não do que de fato a pessoa é. E qdo isso acaba ( a projeção) é qdo tudo começa, se conseguirmos conviver com a relidade do outro, aí sim conseguimos um relacionamento seguro.

É pedir realidade, não a fantasia do "eu te amo pra sempre". É fazer acontecer o pra sempre todos os dias, só assim a probabilidade de decepcionar-se com o amor cai. Acho eu...

Beijinhos...

Andréa Cavalieri disse...

Oi querida...
vc acha que consigo ficar sem passar por aqui?
já tinha visto que estava desatualizado, mas suas doces palavras me dão uma espécie de conforto,de consolo,é como você dizesse o que eu sempre quero dizer!
Minha visita aqui é constante porque me alimenta a alma...

vou mudar la o url
beijos

Branca disse...

As pessoas qdo se fecham ao amor ficam insuportavelmente amargas...triste isso!


Boa semana Maria...bjinho.

Clarissa Santos. disse...

Isso tá muito forte! Enlaça-nos como uma corda!
Muito, muito, muito belo! :)

"A única coisa que conseguiu com borboletas no estômago foi náusea."

Absurdamente forte! Adorei!

Beijos :*

Auíri Au disse...

É um doce te amar, o amargo é querer te pra mim...
Beijos

Maria Paula Alvim disse...

excelente, maria!!! Vou seguir seu blog, tá? Abraço.

mahilda disse...

Ah Maria...que poder é esse de nos tocar pelo mais profundo sentimento:amor.Tuas palavras me alivia de todas as dores do mundo.Bjim

Luana Gabriela disse...

Lindo e triste!

Ja disse nunca mais tantas vezes.. e nenhuma era de verdade!! Ainda bem!! Bjos Maria!

DANIZINHA disse...

Muito bom este texto.
Mesmo quando não acreditamos que encontrar um grande de amor seja possivel pq simplesmente se acha isso uma ilusão do ser-humano, ainda assim é triste desejar que de fato isso não aconteça. Porque "de ilusão também se vive", alguém já disse.

BEIJOS
Obrigada pelo comentário de estréia. :)

Qualquer Um disse...

Cara Maria-que-Nao-se Repete,

Repetimo-nos tanto até o dia em que, de tanta repetição, ineditamente repetimos o fim :-)
Belo texto, alias...como sempre
um ab
Edu

Filipe Garcia disse...

Oi Maria,

é que o amor não é sempre bom e tem seus outros caminhos imprevistos. E, infelizmente, não vivemos num conto de fadas. Ou sim, se assim quisermos e nos dispusermos.

Beijo.

Fernanda. disse...

Ai ai, incrível como sempre me surpreendo mais e mais com as coisas que leio por aqui. Que texto FODA!!! (desculpa, só um belo palavrão pra expressar o que senti após fazer a leitura).
Fico na esperança que ele tenha dito tudo da boca pra fora e que essa profecia não se realize. Que o novo amor, venha e consiga preencher o vazio que existia!

Beijo Grande, Maria.
Ótimo Final de semana.

meus instantes e momentos disse...

lindo o modo que vc fez essa sintese.
Muito bom teu blog.
Maurizio

NiNah disse...

Ah! Que lindo, Maria!
Não conhecia...
Engraçado, seu blog não aparece atualizado pra mim. Pq?! rsss
Beijas

Mayana Carvalho disse...

A força que as palavras podem ter me amedrontam.. As vezes falamos coisas de impulso, coisas que nem mesmo fazem sentido e que nem queremos..

Beijos

O Profeta disse...

Ah mas esta calmaria aprisionada
Sobe ao celeste um frio arrepio
Entre o mar e as negras pedras
Vive um coração de onde escorre um rio
Onde moram sereias douradas
Onde os peixes falam de amor
Onde as pedras são felizes
Onde as águas lavam o rancor


Boa fim de semana


Doce beijo

breno disse...

Escrevestes algo perfurante!

Erica Maria disse...

Lindo texto querida!!!

Qual a URL nova, pra eu atualizar lá?

Tenho aparecido pouco mesmo, trabalhando mto.

Bjos e carinho em tua alma!

.: Juliana :. disse...

Oi Maria, td bem? Saudades de vir aqui. Estive meio ausente, mas agora voltei, rs.

O blog às vezes dá problema mesmo, o meu tbém.

Se cuida, não some não.

Bom final de semana.

Bjão.

Sweet disse...

Um encanto de blog!

aaluah disse...

e agora, maria? :T

SAM disse...

Minha querida...Não conhecia a força deste autor! Amei! Obrigada por estas maravilhas.


Beijos querida.