18 de agosto de 2009

O que eu queria

Pensei em sair e pedir a qualquer um, algum abraço. Não despreze a necessidade de estar envolta em outros braços. Também não se trata de nada, além disso. Um abraço somente. Sem mais delongas. Que mania de precisar o tempo todo complicar as coisas simples. Um amigo diria que às vezes uma coisa é só uma coisa. Não precisa interpretar, nem nada. Quanto ao abraço, não tem maldade no seu desejo. Aliás, nunca gostei da associação de desejar a maldade. “Você gosta dele?” “Sim, gosto, mas sem maldades”. Maldade? Qual a maldade de querer bem a alguém? E quanto maior o bem, maior a maldade? Não acho coerente. E quem se importa? Hoje, com ou sem coerência, queria mesmo era um abraço. De alguém que soubesse ouvir o silêncio. Alguém saber ouvir as palavras dos outros é dom, alguém saber ouvir o silêncio dos outros é quase magia. Queria um abraço mágico, então. Que não me medisse, muito menos pedisse. Que, em silêncio, estivesse acordado: é um abraço, só isso. Se bem que ‘só isso’ não define bem. “O que ele é seu?” “É meu amigo.” “Só isso?” Eu sempre quero dizer: “só amigo? Mas como assim, só amigo? É para ele que eu escrevo quando estou com insônia, é ele que escolhe presentes comigo, é ele que conhece meus amores e dores. Ele conhece meus segredos, e isso é muito. Como se atreve a usar um ‘só’ ao se referir a ele? Ele é muito, ser amigo é o mais que se pode ser. Pode-se namorar, casar, separar, voltar, amar e/ou odiar; e nem ser amigo. Repito, ser amigo é o mais que se pode ser. Entenda, um amigo.” Mas eu respondo: “só.” Infame divagação de quem usa as palavras para pedir que alguém escute o seu silêncio. Qualquer que seja o preço, qualquer que seja o peso, o silêncio faz-se necessário. Permito-me. Mas eu queria mesmo era um abraço.

35 comentários:

NiNah disse...

Então, manda um email pra mim. ninah_oh@yahoo.com
Você tem feed?!
Senão, assina. rsss
Bjo

PS.: Ainda não li esse seu texto...Depois volto aqui com mais calma.

Luana Gabriela disse...

Lindo Maria, disse tudo que eu penso a respeito de amigos e abraços... só amigo?? somo assim só.. ele é tudo que talvez quem fala não seja..enfim... é o abraço de um amigo que nos consola da dor de não ter um abraço amor..

Bjos

Sweet disse...

Acho que já me perdoei há muito tempo.
Mas às vezes dá uma nostalgia, e uma vontade de saber que ele também me perdoou.

Que bom que gostou do blog.
Fico feliz por demais.

Beijos açucarados.

Leandro Fonseca disse...

meus braços sempre estarãon abertos quando tu quiseres um abraço meu, Maria. Belíssimo texto.

Maria Andrade Vieira disse...

Maria Você,
vim devolver a visita que fez ao meu espaço. eu vim, e li, e mais uma vez ganhei.

beijos,

Maria Eu.

fernando disse...

Continuo entusiasmado, como você consegue desconstruir coisas comun ao dia-a-dia e tranformá-las em literaturas, narrando-as em primeira pessoa, sem cair no sentimentalismo piegas, que muitos que optam por textos em primeira pessoa caem.
Sempre preferi os abraços aos beijos, Num mundo egocêntrico, encontrar alguém que saiba escutar o silêncio, sem desejar se impor, tá cada vez mais difícil, mas leio em silêncio e atento suas palavras que arem novas pespectivas para mim.

Andréa Cavalieri disse...

Como "só" um abraço?
Como "só" um amigo?

Este abraço é o seu :

"ABR(m)IGO"

lindo doce suave e terno como tudo que vem de ti!

ps:O texto do meu post recente é do livro "a Bela e a Fera".

beijos meus

entremares disse...

Vá… vai tu primeiro…

- Eu ? Porquê? Eu sou rapariga, tu és rapaz… tu tens que ir à frente…

- Mas eu sou… cavalheiro. E além disso, sei que estão à tua espera… em primeiro lugar…

- … Hum… parece-me ver aí uma pontinha de… medo, talvez?

- Medo? Não digas disparates… Os homens não têm medo, isso é coisa de mulheres…

- Convencido… então vá, vamos os dois ao mesmo tempo…

- Ao mesmo tempo? É impossível.

- Se tu já tivesses nome, eu agora rogava-te uma praga… és rapaz… mas és um medricas… mas não faz mal, eu vou à frente…

- Faz favor… e vê se não choras muito, está bem?

- Chorar? Porque não ? Eu gosto de chorar…

- Mas eu não gosto de ver as raparigas chorar… não me sinto bem com isso…

- Não há dúvida… tu nem pareces meu irmão… e muito menos irmão gémeo…

- Sim, sim, sim… vá… vai lá, vai lá, que a mãe já está a ficar impaciente…

- Está bem… desejas-me sorte?

- Oh, irmãzinha… claro que sim… toda a sorte do mundo…. E agora, deixa-te de conversas e vê se nasces… está bem?

- Prometes que vens logo atrás de mim?

- Prometo, está descansada… vá, vai lá…



Deu-lhe um beijo na testa e empurrou-a suavemente.

Segundos depois, ouviu-a chorar.

Sorriu, aliviado. Agora chegara a sua vez.



- Pronto… chegou a hora… vamos a isto…

Clarissa Santos. disse...

Um abraço grátis, amigo, silencioso e todo ouvidos para ti, Maria, pela bela produção! Adoro teus textos - sem puxa-saquismo!

Beijos :*

Diii disse...

Ahh. Agora quero um abraço. Senti gostinho de abraço. É possível?

Desnuda disse...

Maria, me identifiquei tanto... Eu sinto meus braços se agigantarem num abraço. Parece que eu pequenininha envolvo o maior dos seres e quanto maior também o peso que carregam em si. E fico feliz em dividir e / ou aliviar. É um habito comum para mim abraçar, sentir a pessoa. Mas as vezes preciso eu com sentida humildade, a mais que possa ter. E se não pedir este abraço, fico magoada por não ter tido a humildade que me aliviaria. Entao aprendi tabém a pedir nas vezes de muita necessidade. E é tão bom! Este abraço amigo que peço e recebo é do meu marido, meu melhor amigo e meu companheiro em tudo. E os das minhas filhas e mãe fazem milagres. Dos meus amigos me fazem muito feliz e grata. Revigoram-me!


Um enorme abraço, Maria querida.

«Line» disse...

Costumo dzr que qdo as palavras umudecem, um abraço é o que precisamos pra compreender o confortável silêncio.

Bjm

Pati disse...

Oie! Acabei de me atualizar dos seus textos e tb atualizar minha participação na "trupe", como vc havia me recomendado!
E aí fiquei encantada, emocionada e pensativa após ler seus textos..como sempre incríveis!
E sinta-se abraçada! Abraço é sem dúvida a coisa que mais sinto falta aqui em terras estrangeiras! Tanto que todas as vezes que encontramos brasileiros, eles vem logo abraçar, não importa se já eram conhecidos ou acabamos de nos conhecer, o abraço é puro e apenas para dar calor e conforto! É bom demais!
bjs e um SUPER ABRAÇO APERTADO!

Brenda Matos disse...

abraços, sou fã deles.

E eu -assim como você- fico inconformada quando as pessoas olham para um gesto lindo, que demonstra grande afeto e colocam maldade na essência. u_u tsc
beijos :*

paulo disse...

... precisamos de cursos de 'escutatória' e pessoas de boa vontade para fazê-lo.


abraços meus à maria

^^

Sandra Ribeiro disse...

Fiquei encantada com o post, sinta-se abraçada!

j.qualquercoisa disse...

dá tempo ainda?!

DANIZINHA disse...

Verdade total. Tem uma coisa de as pessoas complicarem a vida. Um abraço, um aconchego, o ato é tudo e, não precisa ser nada além pq já é tudo, no momento em que precisamos dele.
Uma coisa que aprendi foi que o silêncio entre amigos é natural, é bom.Mas é desconfortável entre estranhos.

bjos

Sweet disse...

Ah!E sinta-se abraçada querida.

Qualquer Um disse...

Cara Maria,

Texto com sabor de conversa embaçcada pelo calor de uma xícara de café. Papo que faz bem.
Tentado sou a comentar o conteúdo. melhor não.O que fosse dizer seria "só"
um abraço :-)
edu

Roberta Fauth disse...

Vamos inspirar em Drummond...
o 'abraço' tácito... a sede infinita!
Maria, eu queria mesmo era um abraço também!
Troquei a url do blog, mas não adianta, não recebo as atualizações! O que será que estou fazendo de errado...?
Um beijo, e um ABRAÇO!!

Priscila Rôde disse...

O abraço revigora!
Seu alguém não gosta, é por que ainda não sentiu o verdadeiro abraço. :) bom d+

Mário Sioli disse...

Você tem talento...
Um bom fds pra ti
Beijos

Rafael disse...

vc escreve muito bem. ;-)

Filipe Garcia disse...

Maria,

alguns não entendem mesmo essa necessidade. E muitas cabeças gostam de propor maldades. Triste. Triste pensar na superficialidade das pessoas. Mais ainda: perceber que um amigo (no meu caso, amiga) não pode ser isso apenas. E não é apenas. É muito. Como você bem disse.

Um beijo!

meus instantes e momentos disse...

é sempre muito bom voltar aqui.
tenha um feliz domingo.
maurizio

Rafael disse...

Tu eis de Itabuna?

ah obg pelo comentário.

SAM disse...

Maria,

uma semana perfeita para voce,


Enorme abraço!

Paulo disse...

Olá, Maria

Defines com perfeiçao um amigo e seus dons.
Em certos momentos o que necessitamos é
Apenas um abraço,silencioso...

Flores, suave amiga!

guilhermina, (ataulfo) e convidados disse...

E hoje, o que queres? Então não é assim? Um querer até quere outra coisa? Então não somos assim - feitos de quereres e mutações? E nada é só somente porque singular...
bj
Guilhermina
ps - não consigo mais atualizações do seu blog na esquina... vc sabe o que acontece?
outro beijo

Karla Thayse disse...

Tudo encanto por aqui...

Um beijoo

Maria disse...

Olá, Maria!

Cheguei aqui através de um comentário seu no blog The Scientist, de um post com o título "a filha do meio" (tsmbém tenho um irmão mais velho e uma irmã mais nova!).

Tenho sentido essa necessidade de "só" um abraço ultimamente, sem cobranças nem explicações...

Ouvi hoje um homem dizer ao amigo que o amava "no bom sentido" e fiquei pensando se existe um sentido ruim no amor... Claro que, nesse caso o homem quis dizer que amava "só" como amigo, mas o medo de ser mal interpretado falou mais alto, obrigando-o a acrescentar o "no bom sentido".

Divagações à parte, gostei muito dos seus textos e voltarei sempre.

Um abraço!

Auíri Au disse...

Hoje quero isso, amanhã aquilo...sempre querendo...
"All you need love"
beijos

tahis disse...

Um abraço!!! So um abraço... te confesso ainda não encontrei nada mais compreensivo e acolhedor do que "um simples abraço", ele fala por si só e nos remete a mundos inimagináveis...
Belissimas palavras!!!
virei fã de carteirinha!!! =D

disse...

Pode ser virtual?
Não né, mas nem sei como és e nem sei se é minha vizinha, aceita este por aqui e depois, quando virarmos grandes amigas eu te dou um abração daqueles... rs
Abraço virtual:
[-------------0-0-------------]