10 de julho de 2009

Algodão-doce

Deitada no jardim olhava o algodão-doce do céu. Pensou ser por isso o céu chamado de Paraíso. Se lá se anda por tão doce algodão, imagine o resto. O vento sorrateiro fazia afago no cabelo e os olhos se fecharam a tão terno toque. Foi quando gotas caíram sobre si. Que há de ser? Abriu os olhos e viu que o algodão-doce chorava. Sentiu dó, mas também achou lindo. Lembrou-se de perguntar, então: que haveria de ser algodão, se tão doces e no Paraíso, ainda choras? Ele pouco disse, ela também pouco entendeu. Compreendeu um pouco que os motivos nem sempre importam, sempre coisas virão e levarão nossas lágrimas. Compreendeu, mais um pouco, que há de ser bonito, que precisa ser. E que se é doçura que se tem, é doçura que se chora. Desde aquele dia, pensa ela, que a chuva é nada além de lágrimas suaves, de alguém que, não importa o que esteja sentindo, faz da sua vida - na dor ou na ternura – beleza, arte e doçura.


8 comentários:

Mário Sioli disse...

"E que se é doçura que se tem, é doçura que se chora."
Lindo isso...
Que saudades de você Maria, você faz falta guria.
Como está, o que tem feito e a vida está cheia de algodão doce?
Um fds lindo pra ti
Beijos

PS: Abriu de novo o orkut?

Paulo disse...

Olá!

Apesar de tudo, devemos "florir a alma", só assim o néctar para lágrimas de alegria!

Pura Sinestesia!

Flores a você Maria!

Sandra Leite disse...

Bonito, Maria! Estamos conectadas, adoro algodão doce, pra mim flocos. É fantástico suas formas, parece ler meu pensamento! É o vento que modela, mas não sabia que chorava!

Pra você, Carpinejar:

"O paraíso é o bocado, o gole gostoso, o pouco intenso. Deixar o que se deseja para depois e nunca deixar o desejo."

beijos e bom fds!

fernando disse...

Impressionante, como enquanto crianças, somos todos criativos com a linguagem e depois com a vida adulta e o apego à razão, nos embrutecemos. A imagem do Algodão (nuvens) doce é algo comum para as crianças, mas o que não é comum, é um adulto com tamanha sensibilidade para utilizar esta imagem num texto de prosa poética.
Maria: Quando puder, acesse o blog www.pisandoemflores.blogspot.com são textos de uma moça chamada Rose, vejo muita proximidade entre o que você escre e o que ela faz.

SAM disse...

Maria, querida MARIA,


"...Desde aquele dia, pensa ela, que a chuva é nada além de lágrimas suaves, de alguém que, não importa o que esteja sentindo, faz da sua vida - na dor ou na ternura – beleza, arte e doçura."


Estou aqui, numa cadeira, a qualquer distância, emocionada, lacrimejando ternura e te aplaudindo...Obrigada, Maria! Obrigada por me ensinar tanto!



Carinhoso abraço e muitos beijos repletos de ternura.

Désir La Vie disse...

É engraçado que se tivermos a sensibilidade numa perspectiva de imensidão, poderemos claramente sentir a vida e o pulsar no universo.
Sim, acho maravilhoso que o céu também chore, mesmo que sendo através do meu olhar romântico!

Valdemir Reis disse...

Olá Maria conforme publiquei no comunicado reduzi as atividades dos blogs para também me dedicar ao “MBA” que iniciei. O curso estar a todo vapor e exige muito estudo e trabalho, será mais um grande desafio, mas vamos comemorar a vitória com a proteção de Deus. Confesso que vocês amigas (os) internautas tem lugar especial no nosso coração , sempre que possa vou reservar um tempinho para visitá-los. Postarei na medida do possível, antecipadamente agradeço de coração a todos que continuam me visitando e deixando belíssimos comentários, informo que continuo participando do Top Blog na modalidade variedades agradeço a todos que já votaram, registro aqui o meu muito obrigado. E digo estaremos juntos nesta jornada, certo estou de poder contar com sua valiossima compreensão. Feliz e confiante por sentir sua vontade em colaborar com o nosso sucesso. Acredito nas pessoas... Naquelas que possuem algo mais... Falo de seres humanos que passam em nossas vidas e enchem nosso espaço com grandes atitudes e gestos... Pessoas verdadeiras, transparentes, amigas... Pessoas que sonham... Pessoas que deixam a sua marca e o seu brilho, aquelas que fazem à diferença... Muito sucesso para todos nos, votos de um fim de semana repleto de alegrias. "A sensibilidade de uma alma é pura é radiante, e este efeito, mesmo invisível aos olhos, se faz sentir num coração transbordante de carisma e simpatia que a todos contagiam." Muita paz e proteção, Encontrar-nos-emos sempre por aqui, fique com Deus. Felicidades, um forte e fraterno abraço.

Valdemir Reis

Poetinha Feia disse...

Quanta delicadeza!

Fiquei realmente sem palavras.
Só consigo pensar em delicadeza.

"faz da sua vida - na dor ou na ternura – beleza, arte e doçura."

O final é belíssimo!

Bj