23 de março de 2009

No jardim

Foi antes de ontem, no jardim. Pedi para a florzinha cor-de-rosa desabrochar para mim. Ela disse que podia até nascer, mas desde que de já eu aceitasse que ela iria embora logo. Sem teorias ou dramas, a vida dela era assim, de trazer ternura indizível e indescritível, mas ter logo que partir. Pensei, pensei. E enquanto eu pensava, ela nasceu! Mas eu nem escolhi se aceitava tua efemeridade – eu disse. Ela disse então que também não bate na porta e nem arromba, ela simplesmente nasce e vive ali, eu desejasse isso ou não. Terminou de me ensinar e se ofereceu a mim. Era linda, perfumada e afetuosa, mas efêmera. Pensei em pensar um tempo se aceitava, mas era pouco tempo para decidir. Aceitei, mesmo sem saber se essa havia sido minha escolha. Algumas coisas não podem esperar para serem vividas. Isso também foi ela que me disse. E ela já se foi.

6 comentários:

Princesa disse...

Lindo este texto.

Beijo e boa semana Maria

.: Juliana :. disse...

Temos que viver bem o hoje, o amanhã é incerto.

E obrigada pelas belas palavras, adorei mesmo :)
Sempre que me sinto triste eu choro e muito, faz bem, me lava a alma.

Ah, e obrigada pelo elogio da foto (estou toda boba, rs).

Beijão.
Se cuida.

Diii disse...

Oieeee.. ahh.. obrigada pela visita! Fiquei super feliz com sua visita e passe por lá sempre q quiser ou puder, será extremamente bem-vinda!
Adoreiii demaisdacontaaaaaa o textim de ontem!

Beijo grande!

serena samy disse...

...Esse texto...eh...
Ah!Vou nem falar nada...pq...qualquer elogio seria pouco!Sério msmo...amei!Esse é um daqueles textos que faz "nascer" em nós uma sensação que não sabemos explicar...é estranho,eu sei...


bjo...e continue escrevendo e me fazendo rir e chorar!

Luana Gabriela disse...

Maria.. me apropriei das suas palavras, pois é exatamente o que sinto.. tb não pude esperar mais.. já diz a música que o amor não sabe esperar!!


Beijos!

SAM disse...

Que maravilha! Que sutileza..Quanta leveza e suavidade....Maria, você me emociona demais!!!


Um beijo