12 de março de 2009

Escrevo-te

Querido amigo - permita-me ainda chama-lo assim, mesmo sabendo que a via é de mão única - eu gostaria mesmo de ter me surpreendido. Mas não consegui. Eu sabia que estávamos prestes a passar por tudo isso. Sabe quando se tem tanta certeza de uma surpresa que nem és surpreendido? Mas devo dizer, caríssimo, que tiraste algo importante de mim. Havia uma embriaguez que me fazia acreditar no impossível. Acreditei que iria rir de minha triste sapiência e o simples venceria o previsível. Mas ainda somos os mesmos e aprendemos mais sobre plantações. Aquela história de colher o que se planta não significa que seja na mesma plantação. Porque afinal nada além de amor foi plantado, e traição faz parte do que ele faz nascer? Estão tentando me convencer que sim, mas que alma inconformada esta minha que se recusa a aceitar suas verdades. As mentiras a muito aceitei e por isso nem pude ir até você e berrar com todas as forças a sua traição. Mas nós, seus amigos, ainda estamos juntos e crescemos em tamanho. Mesmo que tenhamos que derramar muitas lágrimas para crescer, e grande parte delas seja por dor. Mas junto com as de dor choramos a cumplicidade de quem tem um ao outro para compartilhar. E sabe amigo, acredito que com você não funcionou, mas nada consegue frear nossa caminhada de quem busca outros encontros raríssimos como os nossos. Mesmo que não encontremos, somos corações ligados que em suas buscas sem fim descobrem que o segredo está no caminho. O que tiraste de mim, caro, foi a confiança que era sua. Lamenta por você, amigo. Seguiremos em frente. E não vou mudar o que planto. Até porque, amigo, não tenho outras sementes.

29 comentários:

Erica Maria disse...

Olá...nossa eu fico mt feliz de tê-la por aqui, de mãos dadas, colhendo coisas boas, trocando sentimentos...isso é que nos impúlsiona...

Estou te add nesse meu outro blog tb!

Ele expressa meu lado mais sensual!

Bjo linda e não tenha dúvidas: um laço de palavras nasceu entre nós!

Bjo!

Anônimo disse...

Nossa! Sou um eterno encantado por suas palavras. Elas nos enlaça de uma forma surpreendente. Todos os dias venho ver(ler) Maria.

Vou aguardar seu livro um dia...


Beijos Maria.

Désir La Vie disse...

Acho que ao longo de nossas vidas acabamos escolhendo as sementes a serem semeadas...
Você tem as suas, fique no seu caminho e as plante...Por mais belo e nobre que seja o amor, jamais poderá destruir a sua rota...
Aliás, acho que era para ser o contrário, o amor era pra alimentar a sua semeadura...
Alguma coisa está errada...

Amora disse...

De sementes de amor nascem os melhores frutos (seriam amoras?), com sabor refinado de sinceridade. Continue as plantando sempre... e desfrute. rs

Beijos

www.desfruto.blogspot.com

Philip Rangel disse...

No que trsoteza essa...e no mesmo tempo uma declaração;;;o que seria de nos sem amigos ne????

bjos Maria

Princesa disse...

Lindo Maria!
Continua a acreditar que vale a pena semera sempre a verdade.

Um beijo e bom fim-de-semana.

Mari Amorim disse...

Olá querida,
Lindo post!
Passe lá em casa,e retire seu Selo,O primeiro Selo do blog,como forma de agradecimento,pelo carinho e incentivo.
Beijos,
Mari

fernando disse...

Mais uma vez você escreve sobre um momento tão complexodas relações humanas, com tamanha beleza que faz parecer fácil superar tal estágio de dificuldade da vida amorosa.

Mayana Carvalho.♥ disse...

aaah..
(Um suspiro).
ao ler seu texto me lembrei do que deveria dizer à um amigo..

Seu texto é merecido de muitos elogios, porem meu envolvimento com o tema posto não me deixa fazer mais nada a não ser refletir.

Maravilhoso, beijos ;*

Amora disse...

Oi! Indiquei seu blog para um selo. Depois pega lá no Desfruto.

Beijos!

www.desfruto.blogspot.com

Mário Sioli disse...

A vida continua...

Que paz é essa que vem do seu coração?

Seus comentários como sempre me deixa encantando e sempre tenho relê-lo até levá-los em mim. Como é doce suas palavras, como é bom ter você por perto...
Obrigado!
Um bom fds
Beijos

Valdemir Reis disse...

Olá Maria! Estou lhe visitando, parabéns, seu blog é encantador, harmônico e belo, repleto de criatividade, excelente! Sinto-me honrado e feliz. Somos felizes quando contribuímos para a felicidade dos nossos semelhantes. Deixo um abraço fraterno e justo. Votos de muito sucesso, de par com os de um ótimo e alegre final de semana. Encontraremos-nos sempre por aqui... Aguardo sua visita. Felicidades, brilho, muita paz e proteção.
Valdemir Reis

Egon Henrique disse...

Estão tentando me convencer que sim, mas que alma inconformada esta minha que se recusa a aceitar suas verdades.


parece eu O_O'

excelente texto Maria..

bjos passa lá? ;D

Aline Romero disse...

Sabe, Maria, eu tenho uma mania quase infantil de acreditar em tudo e em todos. Mas eu acho que quem vive sabendo dentro de si que stá plantando e fazendo o que é certo, acaba sempre colhendo o que de melhor conseguiu. E sempre vale a pena, cedo ou tarde. =)
Otima semeadura pra voce, Dona Maria! =D

Desnuda disse...

Maria...Você vai fundo...Descarna camadas palavra a palavra.

Sinto-me honrada em ler seus textos.


Um beijo carinhoso.

Jamana disse...

Oie...tudo bom com você?? Ah, lhe endiquei para o blog maneiro...é só pegar o selo no meu bolg e seguir as regras...
beijos!

Sabrina Davanzo disse...

Olá! Lindas palavras, lindo blog!
Adorei!

Um beijo e boa semana!

Jânio Dias disse...

Olá!

Gostei do blog. Da cor, entre o rosa e o cinza; da luz, entre o laranja e um amarelo desbotado; do jeito, entre cartas e o nu; do nome, entre a personalidade e o desejo.

Abraço,

Victor Manfredine disse...

Lindo. Lindo. Lindo.

Tenho que aprender,
urgentemente,
a pensar e escrever assim.

meus instantes e momentos disse...

parabens pelo texto. Muito bom.
Maurizio

' Rôh disse...

Profundo:

Estão tentando me convencer que sim, mas que alma inconformada esta minha que se recusa a aceitar suas verdades.

~Que lindo texto Maria, ;D

Grande abraço. XD

Qualquer Um disse...

Cara Maria,

Adoro cartas. E-mails sao falsas correspondências, precisam de respostas."Sim, OK. Combinado, etc"
Cartas nao. Cartas não querem ser respondidas. Querem ser correspondidas.
Como estas bela carta sua. Bela no texto, triste em sua emoção.
Um ab
Edu

Maria Fernanda disse...

É tão tragicamente triste quando um amigo, aquele amigo, nos trai confiança... :\

PS: Hoje é meu dia de escrever lá no Lar.


Beijo bonita ;*

Jaquelyne A. Costa disse...

Maria, tenho certeza de ter escrito dentro em mim uma carta como essa!
Querida, você escreve muito em cima da vida e eu me reconheço aqui!!

Abraços!

j.qualquercoisa disse...

talvez o problema não seja as sementes, talvez seja o solo despreparado para recebê-las...

mas isto não cabe mais tanta expeculação: o solo dirá.

bjs de orvalho em tua pele petalada.

Cristiane Marino disse...

Olá!

Indiquei um selo para seu blog, fique a vontade para pegá-lo, mas sinta-se homenageada por mim essa é a intenção ok?

beijos

.: Juliana :. disse...

Nossa, belo blog, lindas palavras. escreves muito bem.
Temos que buscar sempre plantar coisas boas, pois sempre seremos recompensados.

Vou voltar mais vezes.
Se quiseres conhecer o meu, sinta-se em casa.

.abraço

mahilda disse...

Sou fascinada por tudo que escreve nunca nos deixe sem belos textos.Sou assídua.....Bjim

Lá Cociuffo disse...

Que nó na garganta...Senti vontade de mandar para alguem querido, mas às vezes as palavras - nem essas formsosas - não fazem sentido. Ta lindo...