21 de fevereiro de 2009

Teimosia

Em um silêncio maior de todos os tempos, reconheço-me e passo a aceitar o que é necessário de mim. Há toda uma leveza em meu olhar por agora entender o tudo que os outros podem me doar. É menos do que eu esperava, mas é tudo que eles podem. A mim só cabe escolher entre renegar ou aceitar a parte que me cabe. Corro agora trás do meu sorriso, o que se perdeu antes desta descoberta. Aquele que não esperava nada, porque não precisava. Agora o quero de volta para ensiná-lo que ele deve permanecer ‘apesar de’, e assim será muito bom para todos nós. Ainda bastante perplexa com as loucuras que tem acontecido com meus dias e meus amores, coloco-me em resignação absoluta de quem não pode modificar o futuro, mas tem algum poder de mudar o presente, como sempre é possível através das escolhas. Minha escolha é honrar minha existência com a revolta no espírito que me conduz a teimar e ser diferente do que me é imposto. Teimosia sempre foi meu maior defeito/qualidade. Sempre foi o que me fez errar, mas o que me fez acertar. Sempre paguei alto por insistir em ser assim. Mas não poderia ter acertado jamais se não consentisse em errar outras vezes. Tento ser generosa não por bondade, mas por teimosia. Se o óbvio é me tornar fria e cínica depois de traída pela vida, teimo e decido oferecer aos outros o que não ofereceram para mim. Nada de beneficência, teimosia pura. Teimar não é meu. Sou eu. Vou teimar com quem cruzar meu caminho, e procurar viver uma relação diferente e sempre fugir do que é previsível. Não é desprendimento, é teimosia. Foi por teimosia que eu disse que ninguém tiraria meus sonhos. Não foi persistência, foi teimosia. E teimo e insisto em acreditar, sabendo que vou posso me decepcionar. E se isso acontecer, teimo em esquecer e esqueço. Sempre foi assim.

15 comentários:

€sterança disse...

Oi querida Maria!

trago um convite muito especial para vc:

Estou passando nos blogues amigos para convidá-los a participar da Blogagem Coletiva sobre “INCLUSÃO SOCIAL” que acontecerá no próximo dia 09/03/2009.

Ficarei muito feliz de poder contar com sua participação!
Se for participar, por gentileza, deixe um recado no blog Esterança.


Conto com sua participação!!
Desde já, muito grata!

Ester

guilhermina, (ataulfo) e convidados disse...

Uma vez escutei que a diferença entre a teimosia e a perseverança é o resultado... Então tudo teve um novo sentido. Que sua teimosia te leve ao resultado da perseverança. É o que te desejo.
Bj
Guilhermina

Rodrigo Hipólito disse...

A vida sõ não pode virar aquela coisa de mesmise, se não a vida passa a decair e acabana morrendo sem percebermos e aí fica dificil de mudar e ser teimoso. Mais foi um ótimo texto. Beijoss =]

fernando disse...

Parabéns pela coragem! Pois muitos se rendem aos desejos do mundo e permitem que suas essências sejam modificadas,é o bom e velho mito do bom selvagem, do filósofo Jean Jacques Rousseau: "O homem nasce bom, mas a sociedade o corrompe".
Herbert Viana escreveu uma letra que está relacionada com seu texto: "Um dia posso até pagar por isso/ O impossível é o meu mais antigo vicio/ Ou então um delírio do meu coração/ Que vê as coisas/ Onde as coisas não estão."

Liz / Falando de tudo! disse...

bom seu text, sua forma simples e complicada de escrever, mas penso que é que andas meio confusa, nao é?

Sidney Andrade disse...

"Minha escolha é honrar minha existência com a revolta no espírito que me conduz a teimar e ser diferente do que me é imposto."

Meu olho leu, mas meus dedos sentiram vontade de ter escrito.

Sinto-me ultimamente impelido a esta mesma teimosia, esta forma de honrar a minha existencia. Gosto quando vejo que não estou só no mundo dos cabeças-duras.

Beijo.

beijafloremflor disse...

Ola Maria!
Tua visita ao meu blog sempre me
alegra.
Os poemas da Lenise Marques são lindos, simples, sem linguagem rebuscada mas cheios de significado.
Você pode encontrar outros nessa página: http://www.recantodasletras.com.br/autor_textos.php?id=16399

UM ABRAÇO E OBRIGADA PELA ADORÁVEL VISITA.

BEIJO

guilhermina, (ataulfo) e convidados disse...

Oi maria,
passei de novo por aqui só pra te dizer que resolvi falar de você lá na esquina em plena madrugada de Carnaval.
Obrigadapelo seu jeito adorável de chegar.
Bj
Guilhermina
www.esquinadodesacato.blogspot.com

Princesa disse...

E nem sempre as escolhas são as acertadas...

Bom Carnaval!!!

O Profeta disse...

O meu pensamento é gaivota
Entre as tempestades e as pedras negras
Meço o tempo pela chegada da Lua
Sou homem nu a que um deus dita regras

Boa semana


Bom carnaval


Doce beijo

.duas doses de desdém disse...

Importante esse tipo de teimosia :)

Beijo, querida!

Luana Gabriela disse...

"Vou teimar com quem cruzar meu caminho, e procurar viver uma relação diferente e sempre fugir do que é previsível."

Que alguém atravesse seu caminho, para chegar do outro lado da rua.. do outro lado do amor.. o lado feliz!


Bjosss

The Scientist disse...

ah! a teimosia...
achava impossível, mas vem Maria e foge do previsto e consegue teimar ainda mais que eu...

"Agradeço a Deus por ter vivido,
Amanhecer e continuar teimando..."

Desnuda disse...

Um texto e tanto, Maria... Deste mal/bem também sofro. E creio que fazendo as contas levamos vantagens. Esta " teimosia" é traduzida em determinação, e na maioria das vezes, felizmente, advém da nossa extrema sensibilidade, percepção que nem sempre sabemos indentificar, mas que age como um sexto sentido. E é o que é. Acho complicado é identificar esta tênue linha que separa a insistência em acertar e a que nos conduz ao sofrimento pela perseverança do erro e a esperança do acerto. Ah, as escolhas! Nem sempre esqueço, porque a insistência fracassada me leva a auto punição. E isso, porque também não delego culpas. Assumo.


Grande beijo, querida!

Diii disse...

Estou completamente apaixonada por este blog... Parabéns!!!!

Beijo.