4 de janeiro de 2009

Por Martha Medeiros




Me cuidarei, pode deixar. Me cuidarei para estar inteira amanhã de novo, para te ver de novo, te beijar de novo. Me cuidarei para me tocares com suavidade, para nunca encontrares um arranhão sobre a minha pele. E cuidarei do meu humor, dos meus cabelos, cuidarei para não perder a hora, cuidarei para não me apaixonar por outro, cuidarei para não te esquecer, vou me cuidar.Fica a meu encargo voltar pra você do mesmo jeito que você me viu hoje. É de minha responsabilidade não ficar triste, não deixar ninguém me magoar, não deixar que nada de ruim me aconteça porque você me ama e não agüentaria. Claro que me cuido, nem precisava pedir. Te cuida, dissera ele. E eu ouvi como se fosse um te amo...

8 comentários:

silvioafonso disse...

.


No ano passado eu estive com a gaúcha Martha Medeiros no lançamento do seu último, (último?) livro em Ipanema, no Rio, "Tudo que Eu Queria te Dizer" é o título de uma obra de contos, estruturados de forma independente, onde ela encarna personagens que assinam cartas reais, trágicas, por vezes cômicas, devastadas por sua dor.

Como o seu tempo era pouco e excessivos eram os fãs e leitores amigos que aguardavam por seu autógrafo em uma fila interminável, a escritora limitou-se a me dar o um sorriso, uns beijinhos e um ligeiro abraço.
Com promessa de um novo encontro, mas em território Porto-alegrense, eu rodopiei no calcanhar e feliz me afastei.

silvioafonso.






.

Esther disse...

Que lindo, não amiga?!

O poeta, por vezes, vê estrela onde há apenas trevas,
encantada com a leveza dessa
autora,

É sempre muito bom vir aqui!

bjos,

Gabi disse...

adoooooro ela.
quero ser parecida quando crescer ^^

Jamana disse...

Nossa!!!
que bonito...
amei...
:)

Auíri Au disse...

Cuidarei para que suas palavras fiquem em mim...


Feliz dois mil e love!!

fernando disse...

Interessante o texto, mas penso em um outro lado, da realidade transmitida pela personagem narradora.
É preciso se cuidar pra si, para junto com o outro compartilhar-se, quando nos cuidamos para o outro, abdicamos de nossa existência, tal qual Eco e Narciso.

Desnuda disse...

Adoro Martha Medeiros...Mas fica dificil se cuidar tanto e não se deixar levar por outras paixões,heim? Rsrs Brincadeira.... Mas sei o que é isso...O "meu" amor é exatamente assim... Se sofro , ele sofre mais...E sou tão descuidada...


Beijo com carinho, Maria!

Ruberto Palazo disse...

É inegável que as palavras deste post são lindas, mas será possivel nos cuidarmos com tanto amor e evitar mudanças que nao dependem unicamente de nós mas de tudo que acontece conosco?

Beijos