9 de novembro de 2008

Alegria de hoje

Ah, piedade é o que sinto, então. Piedade é a minha forma de amor. De ódio e de comunicação. É o que me sustenta contra o mundo, assim como alguém vive pelo desejo, outro pelo medo. Piedade das coisas que acontecem sem que eu saiba. Mas estou cansada, apesar da minha alegria de hoje, alegria que não sabe de onde vem, como a da manhãzinha de verão. Estou cansada agora, agudamente! Vamos chorar juntos, baixinho. Por ter sofrido e continuar tão docemente. A dor cansada numa lágrima simplificada. Mas agora já é desejo de poesia, isso eu confesso, Deus. Durmamos de mãos dadas. O mundo rola e em alguma parte há coisas que não conheço. Durmamos sobre Deus e o mistério (...)

Clarice Lispector

Um comentário:

Desnuda disse...

Maravilha de texto, Maria! As vezes penso que não leio Clarice...Apenas sinto Clarice, como uma meditação...


* Sim, Maria...era uma foto destas que por descuido no manuseio do celular acabou saindo rsrs. Então pintei de preto o fundo no programinha de maquina digital antiga. O Photo Express rsrs


Beijos e lindo domingo!